Atividades do Projeto

atividades PAS

A proposta central do PAS é reduzir o desmatamento através do manejo florestal e do aumento da rentabilidade nas áreas já abertas. Mas, muito
além do controle do desmatamento, o projeto prioriza a melhoria da qualidade de vida das famílias assentadas.

Nesse sentido, a equipe do IPAM trabalha na regularização ambiental e no apoio a organização social e produtiva dos assentamentos, fomentando e prestando assistência técnica para atividades produtivas, incluindo o manejo florestal. Outra inovação introduzida pelo PAS é um sistema  piloto de pagamento por serviços ambientais. Um grupo de 350 famílias, além de participar das atividades propostas pelo projeto, serão também beneficiadas pelo pagamento complementar decorrente do cumprimento de um protocolo de “boas práticas” e pelos serviços ambientais resultantes da redução do desmatamento em seus lotes.

A implantação em campo do PAS teve início em dezembro de 2012, com investimento na formação da equipe técnica, na constituição de  parcerias e na montagem da estrutura de gestão compartilhada. A gestão compartilhada é uma abordagem adotada pelo IPAM que possibilita a capacitação e inclusão das organizações dos assentamentos – associações, cooperativas, clube de mulheres, por exemplo – para participarem de forma compartilhada com o INCRA e outras instituições públicas, da gestão social, econômica e ambiental dos assentamentos.

A regularização ambiental é outra atividade que avança com o início das etapas de elaboração do Plano de Recuperação dos Assentamentos. Já foram iniciados os diagnósticos socioeconômicos e ambientais e coletadas informações para iniciar a elaboração do Cadastro Ambiental Rural (CAR) dos lotes. A regularização ambiental é a porta de acesso dos assentados aos programas de financiamento públicos e privados. Junto com a cogestão e a assistência técnica adequada, compõem a base para um novo modelo de produção familiar na Amazônia.

A implementação do PAS está alinhada com políticas públicas em vários níveis. Localmente, o PAS atua em parceria com o Consórcio Intermunicipal para Desenvolvimento Sustentável da Transamazônica e Xingu – CIDSX. Em nível estadual, participa no Comitê Gestor e no grupo de trabalho de assentamentos do Programa Municípios Verdes, o PMV. O Programa Assentamentos Verdes – PAV, já no âmbito federal, é uma ação prioritária para o INCRA, e tem o PAS como laboratório para a elaboração de suas ações.

A construção de um novo modelo para a agricultura familiar na Amazônia já está em andamento.  Com o desenvolvimento participativo e a implementação de abordagens inovadoras, as atividades do PAS não apenas beneficiam milhares de famílias de assentados na região de abrangência do projeto, como também podem influenciar a construção de importantes políticas públicas e superar, por fim, o desafio da produção familiar em uma economia de baixo carbono.